Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Voltei

Não tenho cá vindo, nestes tempos estranhos. 

Podia ter acontecido ao contrário: ler mais, escrever mais, ter outro tempo, outra disponibilidade. Mas não. Com seis pessoas em casa o tempo tem sido gerido de outra forma. Por vezes com caos, outras vezes com vagar, num desequilíbrio que, para ser franca, tem sido melhor que pior. 

Hoje o Ricardo voltou ao trabalho no próprio trabalho (uma vez que nunca deixou de estar ligado, em teletrabalho). Podia estar contente, podia estar com ele pelos cabelos, podia estar aqui agarrada a uma garrafa de qualquer coisa, a festejar. Mas não. Damo-nos mesmo bem quando estamos juntos. Algumas vezes embirramos, claro, mas agora sinto que me falta um bocado. Há dois meses e meio que estamos juntos 24 horas por dia e agora é como se me faltasse um braço, ou coisa assim. Já há muitos anos que sonhamos criar uma empresa em que pudéssemos trabalhar juntos, e esta foi a ocasião para comprovarmos aquilo que já calculávamos: não nos daríamos mal. Agora só falta inventar um negócio. Ou isso ou a empresa dele concluir que bom mesmo é o teletrabalho. 

De todo o modo, estou de volta. À escrita, às entrevistas, às histórias. Em breve trarei novidades.

Até já.

8 comentários

Comentar post