Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Viver

Sair de casa às 7.20, depois de ontem me ter deitado com a chocante notícia da morte de Beatriz Quintella, receber o fresco da manhã, caminhar até à estação do Oriente, ver o rio, apreciar a beleza das coisas, e ficar a pensar que gosto mesmo disto de estar viva, que tenho ainda tanta coisa para fazer, e que não me apetecia nada morrer cedo; na verdade nem cedo nem tarde, que esta coisa da mortalidade é uma informação que pareço não conseguir digerir nem com sais de fruto.

2 comentários

Comentar post