Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Vem aí o Pedro...

… mas acho que vamos fazer ginástica com os olhinhos. O meu dedo continua a doer-me horrores, nem os ténis consigo calçar. Suspeito que achem tudo isto uma mariquice. Não vos censuro. Se eu lesse estes relatos sobre um estúpido mindinho acharia a mesma coisa. Mas a coisa é esta: dói e dói mesmo, o raça do dedo anão. Nem lhe posso tocar. De maneira que só me desloco descalça, o que me traz sérias dificuldades quando saio à rua. Ainda pensei em ir ao hospital, como já vos disse, mas o comentário de uma leitora desmobilizou-me. Dizia ela que eles dão um esticão no dedo, para colocar o osso no sítio. DÃO O QUÊ??? Meus caros, é que nem pensar! Se uma criatura me puxasse pelo mindinho partido podia muito bem acabar gélida e alva, estendida numa marquesa de aço com uma etiqueta presa no dedão grande do pé. 

14 comentários

Comentar post

Pág. 1/2