Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Um momento adiado

Ontem ela pegou numa chucha e deitou-a fora. Depois, pegou noutra e repetiu. A seguir, afirmou que já não era moça de chuchas, que iam todas para o lixo e assunto arrumado. Nós duvidámos da decisão mas fizemos o que nos competia: batemos palmas como dois idiotas e felicitámo-la por ser já tão crescida.
À noite, veio o choro. Compulsivo. Lágrimas e lágrimas e lágrimas. Soluços. Meia hora daquilo e nós sem saber se deveríamos manter a pose ou se seria mais sensato ceder a tanta infelicidade.
Cedemos. Fomos buscar uma chucha que tinha sobrevivido à sua fúria de mulherzinha, explicámos que era a última e que, em breve, ela deveria ir fazer companhia às outras. Ela assentiu, limpando a tristeza. Chuchou como se o mundo se fosse acabar, enroscou-se em posição fetal e adormeceu num regalo de faminto que acabasse de cear.
Digam o que disserem, acho que fizemos bem. Não chegou ainda o momento. Quando chegar, ela saberá. E nós também.

43 comentários

Comentar post

Pág. 1/5