Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Um livro que é uma pérola

IMG_0505.jpg

Quando o Pai Natal andava na azáfama das compras para as crianças lá de casa viu este livro na livraria achou que era mesmo o presente ideal para a Mada. E era.

São 100 histórias de 100 mulheres extraordinárias, que conseguiram alcançar os seus sonhos mesmo quando toda a gente lhes dizia que era impossível. Mulheres que souberam impôr-se à vontade dos demais por saberem que só seriam felizes se a sua vontade prevalecesse. Mulheres como a jornalista Anna Politkovskaya, como a realizadora Brenda Chapman, a faraó Cleópatra, a política Evita Peron, a pintora Frida Khalo, a pirata Grace O'Malley, a ativista Helen Keller, a escritora Isabel Allende, a velejadora Jessica Watson, a sufragista Kate Sheppard, a rainha e guerreira Lakshmi Bai, a cientista Marie Curie, a geneticista Nettie Stevens, a espiã Policarpa Salavarrieta, a juíza do supremo tribunal Ruth Bader Ginsburg, as tenistas Serena e Venus Williams, a pintora Tamara de Lempicka, a escritora Virginia Woolf, a ambientalista Wangari Maathai, a artista Yoko Ono ou a astrónoma Zhenyi Wang, só para dar um exemplo de cada uma das letras do alfabeto (mas há muuuuitas mais).

 

A Madalena adora que lhe leia uma ou duas histórias destas mulheres antes de adormecer. Fica sempre boquiaberta com os seus feitos e acaba sempre com um sorriso vitorioso. 

Ontem, no final, disse: "Um dia hão-de escrever outro livro como esse e o meu nome há-de lá estar".

Achei a coisa mais bonita de todas porque revela, além da capacidade de sonhar e acreditar, uma auto-confiança que nunca tive. 

13 comentários

Comentar post

Pág. 1/2