Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Trovoada

Sair de casa a dormir. Mesmo. Com a cadela pela trela, a puxar o meu corpo ainda quente de cama e de sonhos. Jurar nunca mais pedir (nem sequer desejar) um cão. Começa a chover. Começa a trovejar. Ela faz o que tem a fazer, mais depressa ainda por culpa do medo daqueles estoiros, e eu agradeço e volto para casa. Ao chegar, pergunta o meu filho Martim, conhecedor do meu incómodo com trovões:
- Então mãe? A Coca fez cocó?
- Fez.
- E tu?

8 comentários

Comentar post