Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Tantas como eu

Gostei de ver que somos muitas com o mesmo "drama". Ao menos não me sinto sozinha. Nem é que não gostemos de cozinhar (se bem que algumas não gostam mesmo), é mais esta chatice de termos de o fazer todos os dias, no meu caso ao almoço E ao jantar.
Na caixa de comentários alguém me perguntava como é que consigo, com um bebé de 2 meses. Bem, apesar de me chatear que nem um peru, o segredo está na rapidez (e pouco perfeccionismo, admito). Ainda ontem, era meio-dia e meia hora quando regressei da mercearia com os ingredientes para fazer uma sopa e o almoço. O Mateus estava naquela fase do estou-calado-mas-é-melhor-seres-rápida-porque-não-tarda-vou-largar-aos-gritos. Comecei a cortar courgettes, xuxus, nabos, alhos franceses e feijões verdes como se estivesse num concurso em contra-relógio. Ao mesmo tempo, ia cortando mais legumes e delícias do mar para deitar no wok. Ele começou a chorar entretanto. Fui falando com ele, depois peguei-lhe, fui mexendo tudo, pus a mesa com ele ao colo (na mama), e precisamente uma hora depois tinha uma panela gigante de sopa pronta e uma mistura de legumes e delícias do mar também acabadinha de fazer. Sim, sou uma espécie de Speedy Gonzalez da cozinha (só não estou é tão contente  na minha tarefa como o rato maluco).

25 comentários

Comentar post

Pág. 3/3