Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Sabermos rir de nós próprios

Sempre gostei de me rir de mim própria. Pronto, não todos os dias, senão era uma tragédia, não uma comédia. Mas de vez em quando há alguém que nos aponta o dedo com uma precisão cirúrgica e com graça e só não se ri quem, de facto, se leva demasiado a sério ou tem a auto-estima em frangalhos, o que não é o meu caso (ok, a minha auto-estima podia estar melhor se pesasse menos 10 quilos mas tudo bem).
Acabo de tropeçar num site brasileiro que faz um levantamento dos 6 posts insuportáveis no facebook e as respectivas explicações de por que são insuportáveis e com os comentários que dá vontade de fazer depois de se ler semelhantes prosas. E eu ri-me muito porque me revi em alguns dos posts, não só no que se refere ao facebook como ao blogue. É tão bom! Os comentários são de rir. Às vezes somos mesmo idiotas. Reformulo, sem medos: às vezes sou mesmo idiota. E estou a rir-me de mim própria, alto e com gosto. E por aí? Já alguém postou parvoíces desse género?


4 comentários

Comentar post