Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Real Bodies

Fomos hoje com os miúdos. E foi tão impressionante. Por muito que todos nós já tenhamos estudado o corpo humano - uns mais, outros nem tanto - é impossível não ficar extasiado com a perfeição desta máquina incrível. O modo como tudo funciona, como tudo está interligado, como tudo faz sentido deixa-nos - ou pelo menos deixou-me a mim - num misto de sentimentos. Passo a explicar: ao mesmo tempo que a Ciência sempre tendeu a afastar-nos da ideia de Divino, porque a Ciência tudo explica e para tudo tem explicação e razão (e o transcendente não cabe nela), a verdade é que a Ciência que assim nos revela a beleza e perfeição do corpo acaba por nos deixar muitas questões metafísicas: como é possível? Como é que surgimos assim, tão incrivelmente bem estruturados, num equilíbrio praticamente mágico? Escolhi propositadamente a palavra "mágico" mas a que me ocorreu, lá na exposição, foi mesmo "milagroso". Porque sim, se há algum milagre nesta vida é o da vida, ela mesma. 

Se ainda não foram vão. A exposição está na Cordoaria Nacional e termina a 10 de Abril.

Bodies-0217.jpg

 

16 comentários

Comentar post

Pág. 1/2