Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Quem por aí tem PPR?

Captura de ecrã 2019-04-03, às 11.37.40.png

Há muito boa gente que aposta nos PPR (Planos Poupança-Reforma) para garantir uma reforma confortável, até por não esperar grande coisa da Segurança Social que, segundo percebemos, está cada vez mais nas lonas neste país envelhecido. Apostar nos PPR não é mal pensado mas é importante - como em tudo - saber o que se está a fazer. E, cá para nós que ninguém nos ouve, acho que a esmagadora maioria das pessoas não faz a mínima ideia do que está a fazer. Mas, para não correr o risco de estar a falar dos outros sem conhecimento de causa, posso falar de mim. Eu e o Ricardo temos PPR já há uns anos e eu não faço a mais pálida ideia se escolhemos bem ou mal. É possível que o meu excelso marido saiba mas, sendo muito franca (e depois de ler este estudo da DECO PROTESTE), duvido.

A pergunta é: Sabem quanto rende o vosso PPR? Nos últimos 5 anos perderam ou ganharam dinheiro? Alguma vez o compararam com outros? Sabiam que há quase 700 PPR no mercado?

Eu não tinha ideia, confesso. Assim como nunca tinha pensado nas coisas deste modo: tratando-se de uma poupança de longo prazo, pequenas diferenças de rendimento ao longo de muitos anos podem fazer uma diferença gigantesca. Por exemplo: se aplicarmos 100 euros por mês ao longo de 30 anos num PPR que renda 3% ou noutro que renda 4%, podemos chegar à idade da reforma com uma diferença de quase 11 mil euros de montante acumulado. WHAT??? 

Mas, além da variável rendimento, há ainda as comissões cobradas pelas entidades gestoras. A média está nos 1,2% do montante que se entrega na subscrição mas há PPR que cobram 5%!!!!

Captura de ecrã 2019-04-03, às 11.37.58.pngCaptura de ecrã 2019-04-03, às 11.38.08.png

Ou seja... podemos estar a perder dinheiro de forma completamente desnecessária e apenas por desconhecimento e preguiça. 
A DECO PROTESTE, que habitualmente analisa estes produtos, apresenta agora este estudo e tem um simulador que nos permite perceber qual é a melhor opção. E, em 99% dos casos, dizem que vale a pena mudar. 

Podem fazer a simulação AQUI.

Ainda não fiz a minha simulação mas desta semana não passa. Queria muito ter uma reforma impecável, com saudinha, a viajar pelo mundo com o meu velho (e a tratar dos netos, vá, mas neste momento em que ainda não os tenho só consigo mesmo imaginar a felicidade de viajar com o meu velho por todos os países que ainda não conhecemos e por outros que queremos sempre repetir). A ideia de estar a perder dinheiro por ignorância está a mexer-me com os nervos.

5 comentários

Comentar post