Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Primark

Fui almoçar com uma amiga ao Colombo. Já lá, lembrei-me que tinha visto no facebook que era a inauguração da Primark. Acho que nunca comprei nada na Primark e, por outro lado, a loja veio ocupar o espaço do Funcenter, onde por vezes, levava os meus filhos. Depois do almoço, decidi ir espreitar. As escadas rolantes mais perto do acesso à nova Primark só desciam e tinham seguranças. Perguntei: então, não se sobe? Não. Isto estava uma loucura e tivemos que pôr as escadas só a descer. Fui por outro lado. Havia fila à porta, baias que faziam corredores, seguranças por todo o lado. Pensei: fónix! A fila começou a andar e eu decidi entrar. Não via tanta gente junta desde o Optimus Alive. Não consegui ver roupa porque tenho pouco jeito para escolher quando a oferta é tanta e quando há gente a atropelar-me a cada dois minutos. A frequência não era a melhor. Explicando por outras palavras: fechei a carteira, que estava aberta. Pensei: são quatro e meia da tarde, o que está tanta gente aqui a fazer? Bom, eu tambem lá estava, essa é que é essa. E pronto, saí, de mãos vazias. Aquilo é realmente um fenómeno. A ver se um dia destes consigo percebê-lo. Talvez num dia da semana, às 10 da manhã.

6 comentários

Comentar post