Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Parabéns, Mati!

Tens 4 anos mas nós amamos-te há 6. Estivemos dois anos à tua espera e sentíamos a tua falta na família como se fosses um membro do corpo que ainda não nos tivesse crescido e, por isso, nos fizesse sentir uma incompletude inexplicável. Sim, inexplicável. Quando se tem três filhos ninguém percebe muito bem esse profundo desejo de ter mais um, tão profundo que chegámos a ir a uma clínica de fertilidade saber quais seriam as nossas opções para que viesses para a nossa família (depois calhou que nem chegasse a ser preciso fazer nada, que decidiste poupar-nos umas coroas valentes).

Durante dois anos sentíamos que nos faltava um de nós mas tínhamos que o sentir em silêncio porque é ofensivo para quem está a esforçar-se tanto para ter o primeiro e é absurdo para todos os outros. Mas sentíamos. Era como se já fizesses parte de nós, mesmo antes de fazeres. 

Hoje fazes 4 anos. E só podemos dizer, todos e cada um: ainda bem que vieste. Fazes tanto sentido aqui. É tão bom ter-te. Obrigada, querido mais querido Mati. Parabéns.

Sessão Família - AfterClick - LD - 156.jpg

 Foto: Inês CM, Afterclick

11 comentários

Comentar post