Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Palavras acertadas contra a violência

O meu amigo Paulo Farinha escreve bem. E escreve acertado. Na Notícias Magazine e no seu blogue, A Farmácia de Serviço. Mas no dia em que escreveu esta crónica estava particularmente inspirado. Espero sinceramente que este texto ajude muitas raparigas (ou as suas mães, irmãs, tias, amigas) a escaparem ao flagelo da violência no namoro (que desembocará inevitavelmente em violência doméstica mais tarde e, quem sabe, em mais mortes a engrossar a lista de mulheres que sucumbe às mãos de verdadeiros bárbaros). Não, minhas queridas, não os vão conseguir mudar. A não ser que sejam santas milagreiras  (de cuja existência duvido muito) ou portentosas ilusionistas (e estas últimas só iludem, não modificam).
Muito bem, Paulo.
http://afarmaciadeservico.clix.pt/2013/07/a-caminho-dos-cem-mil.html