Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Ouvido no café

Dois amigos, numa esplanada.
Amigo: - Mas tu queres comer a gaja ou não?
Tipo com ar engatatão (t-shirt justa, todo musculado, olhar sobranceiro de quem diz "I'm too sexy for my shirt"): - Eh pá, se não me der muito trabalho, mas a gaja é uma chata!
Amigo: - Eh eh eh! (um risinho claramente invejoso)
Tipo com ar engatatão: - A gaja é boa e por mim comia sem problema mas... f***-s*! É muito chata, passa a vida a ligar-me. Agora disse-lhe que não posso estar com ela - porque vou estar com outra - e a gaja já me está a chatear!
Amigo: - Eh eh eh! (tradução: "ai, pá, dá Deus nozes a quem não tem dentes!") Acho que ela está mesmo interessada em ti e é a primeira vez que está a levar para trás.
Engatatão: - A primeira vez? Com esta idade? Eh pá, eu sou muita bom e também já levei para trás! Meu amigo, aguente-se! É a vidinha. Olha, vou dar-lhe umas bem dadas e depois pontapé no rabo.

Este é o único senão de estar a trabalhar nos cafés. A gente ouve coisas giras, que até podem servir de material literário, mas também fica nauseada com alguns trogloditas que pululam por aí.

17 comentários

Comentar post

Pág. 1/2