Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Oooh, obrigadinha


Oooooooohhhh! Eu já recebi algumas vezes estes miminhos. E até já cometi a má educação de receber e não pôr aqui no blogue, não por má educação mas por manifesta falta de tempo, que isto ainda dá trabalho: copiar o ícone do prémio, escolher blogues, ler as regras, avisar as pessoas, uffffff. Mas desta vez estou de baixa, sou uma mulher redonda à espera, e com tempo livre de sobra, e quem me atribuiu este selo é uma querida! Por isso... cá está.
As regras são:
1 - Colocar o selo no meu blogue. (done)
2 – Indicar 10 blogues no feminino que eu adore:
- a gata, a pipoca, a perante o riso geral (apesar de ficar séculos sem escrever, o que é uma seca), a eterna rititi, a muxy-muxy (e quero lá saber que tenha sido ela a nomear-me, eu teria sempre que a nomear!), a coisas que tal, a luz, e estou cansada e não me lembro de mais assim de repente, e desculpem, sim?
3 – Informar os blogues indicados que receberam o selo (não peçam tanto a uma mulher rotunda, tá?)
4 - Dizer cinco coisas que adore na minha vida e porquê. Então: O meu homem, porque é a minha âncora, a minha raiz, a minha força, a minha vida. Os meus filhos, porque são a descoberta do amor mais incondicional e perturbador de toda a vida e porque nada interessa se eles não estiverem felizes. O meu trabalho. Há alturas em que o odeio, em que acho que estou farta de ser jornalista, em que juro que se me saísse o Euromilhões não escrevia nem mais uma linha. Mas depois... depois enfio-me numa história e os meus olhos brilham e eu só penso naquilo e é bom. A minha casa. Adoro o sítio onde fica, adoro passear junto ao rio, adoro meter a chave na fechadura e sentir que cheguei ao meu ninho. E é isto.


Nota: Estou rabujenta, impaciente, hormonalmente instável, irascível, chorona. Tenho sono, tenho calor, tenho fome, estou enjoada, tenho mau feitio. Obrigada pelo selo fofinho. Mas não me sinto propriamente merecedora, neste momento. Neste momento sou uma pessoa má.

15 comentários

Comentar post

Pág. 1/2