Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

O que se passa, Mojito?

O Mojito veio diferente do hotel. Muito diferente. E ao mesmo tempo que isso me aproxima muito dele, preocupa-me. Porque será que veio diferente? No hotel não havia serviço de treino, logo, não estou a imaginar que alguém se tenha disposto a educar e amansar o bicho. Então, o que aconteceu? Porque é que está tão mais calmo, tão mais querido, a morder menos e a fazer todos os xixis e cocós na rua? É verdade que também temos ido com ele à rua de 2 em 2 horas, o que facilita, mas o mais impressionante é o comportamento. E eu pergunto: será que ficou a achar que o deixámos lá por estarmos zangados com ele? Tomou-o como um abandono e não quer repetir? Quer ser um bom menino, para se manter connosco? Quer voltar para lá? Está deprimido? Cresceu, simplesmente?
Ontem passeámos com ele durante uma hora, demos-lhe imenso mimo, andamos todos a brincar muito mais com ele, até porque não saímos feridos da brincadeira. Nunca gostei tanto do Mojito como agora, mas ando um bocado angustiada com isto. Até porque, dentro de um mês, ele vai passar três semanas no hotel. TRÊS SEMANAS! Se esta calmaria é consequência de tristeza por uma semana no hotel, o que acontecerá ao fim de três? O bicho corta os pulsos?

(E não, não adianta sugerirem que o levemos connosco, porque é realmente uma impossibilidade).



37 comentários

Comentar post

Pág. 4/4