Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

O Mordomo

Ok. É oficial. Este foi o filme em que mais chorei em toda a minha história de espectadora de filmes. Foi do princípio até ao fim.
Forest Whitaker faz um papel notável. Absolutamente deslumbrante. E Oprah Winfrey até parece ser actriz há uma vida. Gostei muitíssimo do filme. E da banda sonora, claro está. Que orgulho, Rodrigo Leão! Ah, e estou-me positivamente nas tintas para o que digam sobre O Mordomo toda a sorte de críticos e intelectuais, por muito que os admire. Podem vir dizer que O Mordomo é a maior caca cinematográfica desde os irmãos Lumière, que eu continuarei a achar que é um filme lindíssimo, cheio de força, e que me comoveu imenso. 

(E, sim, continuo a gostar muito d'A Gaiola Dourada, apesar do violento ataque desferido por alguma intelligentia, nomeadamente pelo MEC. Amo o MEC de paixão mas desta vez não concordo com ele)

16 comentários

Comentar post

Pág. 1/2