Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

O mais difícil nisto de sermos muitos

Quando me perguntam o que é mais difícil de gerir, nisto de ter uma família grande, respondo sem hesitar: o mais difícil é conseguir dar atenção personalizada. Saber que um precisa de um abraço e daquela conversa, que o outro precisa de ajuda nos estudos, que o ideal mesmo era conseguir ficar meia hora sentada só a brincar com o bebé, que era perfeito se conseguisse fazer um programa de miúdas com a única filha. E conseguir fazer isto diariamente, sem perder o pé, é realmente um desafio. A vida é voraz, o quotidiano esmaga-nos. E entre o trabalho, as refeições, os banhos, os trabalhos... é muito fácil esquecermo-nos de olhar para cada um, individualmente, em vez de olhar para todos. É fácil sermos engolidos por tudo o que nos ocupa os dias e percebermos que falhámos. Nós, as mães, passamos a vida nesta gestão, neste equilíbrio, nesta luta. Queremos estar em todo o lado e sentimos sempre que falhamos algures. Como um cobertor demasiado curto. Se tapamos os pés temos frio nos ombros, se tapamos os ombros temos frio nos pés. 

Há dias em que me sinto a falhar em toda a linha e apetece-me fazer um reset. Mudar tudo. Há outros em que corre tudo tão bem, de forma tão fluida, que é como se conduzisse uma grande orquestra com a mestria de um grande maestro. Nesses dias, em que abracei o que precisava mesmo do abraço e daquela conversa, em que ajudei o outro nos estudos, em que brinquei meia hora e fiz o programa a duas... nesses dias sinto uma realização que dificilmente sinto a fazer outra coisa qualquer. Porque geralmente esses são também os dias em que o trabalho me correu bem, em que consegui despachar muitas coisas e, por isso, tenho um equilíbrio diferente para estar 100% concentrada nos meus quatro filhos.

Ter uma família numerosa é um desafio constante. Às vezes desesperante. Muitas vezes frustrante. Mas é também a melhor decisão que tomei - que tomámos - na vida. 

19 comentários

Comentar post

Pág. 1/2