Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

NOS Alive

Quase nem consigo mexer os dedos para teclar. Tenho os braços pesados, as pernas parecem de borracha, os pés fazem-me lembrar a Fiona do Shrek, tenho sono e só há uma frase que me ocorre: "Quem te viu e quem te vê, minha menina".  É verdade que estou grávida de 5 meses, que sou uma pessoa já um pouco idosa, porém o estado calamitoso em que me encontro chega a dar pena. Bom, mas o que importa é que ontem foi mesmo divertido. No ano passado tínhamos levado só o Manel, este ano o Martim juntou-se à festa e, apesar de alguma excitação assoberbada, portou-se bem. Fomos com amigos, chegámos às 19.30, ainda a tempo de ouvir de raspão os The Lumineers, e delirámos com o concerto de Imagine Dragons. Foi mesmo bom e deve ter sido aí que me rebentei toda porque me faltei de dançar e saltar (de vez em quando lá me lembrava que a minha pança não se compadecia com tanto pulo e desacelerava um pouco). Seguiu-se Interpol e os muito esperados Artic Monkeys. Confesso que quando os últimos começaram já eu estava mais para lá do que para cá. Ainda assim, aguentei até à uma e tal, altura em que aproveitei os pedidos insistentes do Martim para irmos embora para dizer: "se calhar vamos andando, não? Por causa dos miúdos…" Mas que foi muitá forte, lá isso foi!
No táxi, a caminho 

A fazer carinhas parvas 

NOS Alive 

Eu, já em modo sentadita 

Amigos Alive

7 comentários

Comentar post