Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Negócio versus sensibilidade

Há coisas - acho eu - que não se justificam.
A mim, pelo menos, caiu-me mal. Tão mal...
Fui hoje fazer análises. E o sítio onde faço análises fica na Colombano Bordalo Pinheiro, mesmo perto do Instituto Português de Oncologia de Lisboa. E foi então que descobri que, na mesma rua do IPO, mesmo em frente da entrada principal, abriu… uma funerária. Epá… a sério? Tinha mesmo de ser? Não dava para abrir a loja na rua de trás? Duas perpendiculares adiante? Tinha de ser em frente à entrada? Assim de maneira a que seja impossível não dar com aquele anúncio de morte?
A mim só me fez lembrar os abutres que pairam sobre um animal doente, à espera. Algum tacto e alguma sensibilidade nunca fizeram mal a ninguém. Digo eu...


16 comentários

Comentar post

Pág. 1/2