Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Mais uma viagem cancelada

Em Setembro tínhamos viagem marcada para Los Angeles e Las Vegas. Íamos só os dois, com um casal amigo, sem filhos. Uma semana antes da partida, o Manel voou da janela e partiu dois braços, e o queixo, o maxilar. Não fomos.
Desta vez, tínhamos viagem marcada para Avoriaz, nos Alpes franceses. Íamos os cinco, com um casal amigo e as duas filhas. As crianças conhecem-se desde que nasceram, nós conhecemo-nos há muitos, muitos anos. Foram eles que nos desafiaram e nós aceitámos o desafio e fomo-nos entusiasmando ao longo do tempo. Já tínhamos estado juntos na neve, há muitos anos (tinha o Manel 4 meses), eu e a minha amiga esquiámos, o Ricardo e o amigo fizeram snowboard, e foi muito divertido.
Há três dias, o Manel encheu-se de febre e espirros e ranho. E logo depois a Madalena encheu-se de bolhas na boca e na garganta e febre e choro. O Manel tinha uma gripe forte, a Mada uma estomatite aftosa (mais uma). Houve melhoras ao longo dos dias, mas não as suficientes.
A nossa partida era esta sexta-feira. Já não vamos.

Da outra vez, falei antes de tempo na partida. Ah, e tal, estou tão contente, vou fazer uma viagem tão boa, de sonho. Estúpida. Falar antes de tempo dá sempre mau resultado. Desta vez, e porque mesmo não acreditando em bruxas, «que las hay, las hay», não disse nada a ninguém. Ninguém. Ainda assim, pumbas. Os vírus chegaram para nos estragar os planos. Parece impossível. Já nos fartámos de rir, para não chorar. Afinal, há coisas muito piores. Oh, tão piores! Ainda ontem estive a falar com uma mãe, cujo filho tem uma deficiência profunda por culpa de um parto onde houve negligência médica, e aquilo sim é um drama. Ainda hoje vi na televisão uma mãe cujo pai levou a filha para parte incerta e que nunca mais a viu, já lá vão 7 meses. Isso sim, é uma merda.
Isto? É chato. É chato, sobretudo porque é a segunda vez em 5 meses. É desagradável, vá. Mas o que importa é que estamos cá todos, uns para os outros. As viagens passam, hão-de vir outras. Que se lixe. Esta noite comemos no chão, eu e ele, bebemos uma garrafa de vinho e abanámos a cabeça, incrédulos com esta falta de sorte. Rimo-nos, como dois parvos. Mas pronto. Amanhã é outro dia. E já estivemos a preparar a nossa próxima viagem. Ou devo dizer... a nossa próxima não-viagem?
Boa viagem M, D, F e M! Divirtam-se! Deslizem por umas verdes, encarnadas e pretas e  bebam um vin chaud por nós!

20 comentários

Comentar post

Pág. 1/2