Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Madalena: a gostar de toda a gente desde Junho 2009

Ontem, depois do funeral e da viagem de regresso a Lisboa fui buscar o Manel à escola e depois levei os rapazes ao futebol. A seguir, deixei-os lá e segui de carro até casa do meu pai para visitar a minha boadrasta, recém-operada. Estivemos lá uma meia-hora, eu e a Mada, só para dar um beijinho e ver como estava a doente. No caminho de regresso a casa, e porque a relação da Madalena com a "tia" é recente, e porque gosto de conversar com ela quando vamos no carro, e porque ela vinha a falar sobre a "tia", perguntei:
- Tu gostas dela?
- Hã???? O que é que achas?
- Eu acho que sim…
- Então para que é que perguntas?
- Para ter a certeza. [raça da miúda] Uma coisa é o que eu acho, outra é o que tu sentes.
- Claro que gosto da tia! Porque é que não havia de gostar?
- Sei lá…Às vezes nem temos assim uma explicação. Gostamos mais de umas pessoas, gostamos menos de outras, não gostamos nada de outras…
- Oh! [com uma careta] Eu cá gosto de toda a gente que conheço!

(estive para lhe dizer que isso de gostar de toda a gente que se conhece depois passa mas achei que era prematuro. E fiquei contente por perceber que, além de gostar de toda a gente, gosta desta nova ala da família reencontrada).