Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Gosto/ Não Gosto*

Gosto do barulho da minha casa. Gosto de ter as luzes todas acesas. Não gosto de casas escuras, ou iluminação "de velório". Gosto de silêncio, mas não sempre, apenas em momentos. Gosto de ler. Não gosto de brincar com bonecas ou carrinhos. Gosto de jogos. De tabuleiro, de mesa, de mímica. Gosto de andar de carro. E de conduzir. Não gosto de trânsito, excepto quando ando de mota - aí gosto. Gosto muito de andar de mota, mas não à pendura. Não gosto quando eles vomitam no carro. Na verdade, não gosto quando eles vomitam onde quer que seja (vomito também). Gosto de jantares lá em casa. Não gosto de muitos fins-de-semana sem programa marcado. Gosto de ver séries. Gosto muito de escrever. Gosto de comer e de beber vinho tinto. Não gosto de dietas (apesar de ser o meu estado permanente, ou deverei dizer intermitente?). Não gosto muito de correr (apesar de, por vezes, correr muito). Gosto muito do meu grupo das corridas. Gostava de ter um corpo incrível. Mas não gosto de tudo o que é preciso fazer para o ter. Gosto de comprar roupa (quando estou mais magra). Não gosto de comprar roupa (quando estou mais gorda). Gosto muito dos meus amigos. Não gosto quando sinto que se não for eu a ligar, não me ligam de volta. Gosto da reciprocidade das relações. Gosto muito de estar lá, nos bons e maus momentos, e fico danada se me esqueço de estar. Não gosto de magoar alguém. Gosto muito dos meus filhos. Gosto da responsabilidade do Manel, que toma conta dos irmãos todos. Gosto da loucura do Martim, que nos faz rir todos os dias. Gosto do desenrascanço da Mada, que é uma sobrevivente. Gosto do bebé da casa, que está a deixar de o ser a passos demasiado rápidos. Gosto do verão. Do sol. De sair de noite da praia. Das jantaradas com amigos, com a pele salgada ou já com o creme perfumado, depois do banho tomado. Não gosto de chuva. Não gosto de frio. Mas gosto de lareiras. E de pés quentinhos, quando lá fora há temporal. Gosto de viajar. É talvez o que mais gosto na vida. Gostava de viajar mais. Não gosto quando as viagens terminam. Gosto de aeroportos. Gosto de aviões, apesar do medo que ainda tenho. Gosto do meu marido. Gosto de estar casada há tantos anos e de ainda sentir borboletas na barriga quando ele põe a chave à porta. Gosto da vida que tenho. Gosto de fazer planos, apesar de saber que a vida está sempre a trocar-nos as voltas. Não gosto de despedidas. Não gosto de morte. Odeio o cancro. Gosto de fazer os outros felizes. Gosto de surpresas. Gosto mesmo muito de viver.

 

*Para quem não sabe, foi no DNA que nasceu a rubrica "Gosto/Não Gosto". Não foi nas entrevistas do Daniel Oliveira (de que gosto muito, não está isso em questão, e acho lindamente que tenha recuperado a ideia, que é tão boa). 

15 comentários

Comentar post