Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Férias de Natal nos Alpes - III

O Mateus não adorou (mas aprendeu a esquiar num instante) e a Mada amou. O Martim, esse tresloucado que desceu pistas a uma velocidade imprópria para corações de mães, foi quem mais gostou, entre todos. O Manel já estava um bocado cansado da rotina (para quem nunca fez dizer o seguinte: só a cena de vestir os fatos, calçar as botas e enfiar as ditas botas nos skis é coisinha para estafar de tal maneira que dá vontade de voltar para a cama). 

O Kids Club é como sempre muito animado (os miúdos estão sempre a cantar e a fazer jogos) e também havia um Kids Club orientado para os adolescentes (mas os nossos filhos teens são muito mais de estarem os dois ou connosco do que irem fazer amizades novas - fazer o quê?). Houve um espectáculo feito pelos mais pequeninos (há sempre) e ainda tentámos que a Mada e o Mateus participassem mas não conseguimos convencê-los. Gente aborrecida, esta.

IMG_2501.JPG

Também devo dizer que me faz alguma confusão aqueles pais que deixavam os miúdos de manhã e que nem sequer almoçavam com eles. Por um lado faz sentido - eles estão juntos e assim não há quebras e eventuais choros da parte da tarde pela angústia de nova separação. Deve ser mariquice minha mas depois de uma manhã a subir e a descer montanhas confesso que estava sempre desejosa de ir almoçar com os mais pequenos (até para verificar se estavam inteiros).

IMG_2397.JPG

IMG_2255.JPG

IMG_2458.JPG

O vídeo em baixo foi filmado ao alto (para ser publicado no stories do Instagram) e é por isso que aqui fica uma bela treta. Ah, atenção ao volume com que o ouvirem, que este vídeo contém decibéis elevados de uma mãe a babar de orgulho ao vislumbrar, pela primeira vez, o seu pequenino a descer uma pista sozinho. 😍

O balanço foi muito positivo e, por isso, voltaremos à neve. Não para o ano (que temos aí uns planos malucos) mas quem sabe daqui a dois anos, se estivermos todos vivos e com saudinha (e dinheiro, que isto da neve não é propriamente barato). Em princípio não fico mais 17 anos sem voltar. 😊