Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Energúmenos, bestas, vermes, uma cadeira pela cabeça abaixo e era pouco

Eu não costumo ser violenta nas minhas opiniões. Tendo a ser diplomática e cuidadosa, até porque temo sempre as precipitações e as injustiças. Mas, desta vez, tenho a dizer que os anormais que queimaram cachecóis do Sporting e do Porto, que estavam junto à estátua do Eusébio, não são pessoas. São assim uns vermes cretinos, uns debilóides sem ponta por onde se pegue, umas bestas que não merecem o ar que respiram. Uma homenagem tão bonita, tão para lá dos clubes, tão para além do fanatismo, a um homem que foi um ícone, não apenas do Benfica mas do país, é assim ensombrada por meia dúzia de hooligans sem nada dentro da caixa craniana. Espero que venha depressa a tal caixa de vidro (que espero à prova de bala e de tudo) para que os cachecóis dos outros clubes, que escaparam à fúria dos energúmenos, voltem para junto do homem que todos queriam respeitosamente homenagear.

(e sim, defendo a decisão do Benfica de remover os cachecóis de outros clubes, até que possam estar devidamente resguardados de homo sapiens).

13 comentários

Comentar post

Pág. 1/2