Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

É por estas e por outras que o amor não flui

Estão a ver a saia de tule amarelo que a Mada tem na foto do post anterior?
Já era.
A miúda foi à cozinha buscar um copo com água, o Mojito saltou, cravou-lhe as unhas na saia e ZRAC! Foi-se.
Era nova.
Ele não tem culpa, eu sei. Sabe lá ele o que é uma saia nova de tule!
Mas eu sei, gostava da saia, comprei-a, e fiquei com vontade de o matar.

Mas não matei.
Assim como não matei hoje de manhã quando saltei da cama às 7h, estive 45 minutos a passear com ele, fiz uma festa onde só faltou o champanhe e dei-lhe um biscoito canino quando fez xixi (meia hora depois) e, quando chegámos a casa, foi direito ao jornal para fazer cocó. Dei-lhe um grito, voltei a sair com ele para mais 15 minutos de rua, sem sucesso, e por fim lá fez, no jornal, caca de tamanho industrial. E mais xixi. Não o matei mas não posso dizer que tenha começado bem o dia.

33 comentários

Comentar post

Pág. 1/4