Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

E então foi assim… (Baby Shower - Parte I)

No sábado, o Ricardo avisou-me que, no dia seguinte, antes de me levar até ao Mercadito da Carlota teríamos de ir a uma loja ver de um presente que ele me queria dar, para marcar o nascimento do baby M, mas que eu teria de experimentar a ver se ficava bem. Engoli, claro. Não me vesti para uma festa, porque não sonhava que ia a uma, e saí de casa a achar que, daí a pouco, estaria a ver roupinhas lindas para os meus miúdos. Mas não. Daí a pouco estava no Príncipe Real, no Entre Tanto, a seguir o Ricardo que, supostamente, me ia levar a uma loja para um presente especial. O elevador estava avariado, de maneira que tive de subir 3 andares e, quando já não me parecia verosímil que houvesse lojas lá tão em cima, ele sai-se com "é um atelier no último andar" que me fez mesmo pensar que íamos ter com uma joalheira amiga da Cristina, provavelmente para experimentar uma peça alusiva à maternidade em geral ou ao quarto filho em particular.
Quando abri a porta, apanhei um susto. "SURPRESAAAAAAA!", gritaram os meus amigos, todos juntos num cantinho.



Juro que estou para saber, até hoje, como é que não caí para o lado.
Lembro-me de ver aquelas caras, dos meus amigos, de épocas tão distintas da minha vida, de sempre e de há menos tempo, e de nem acreditar que estavam ali tantos,  todos juntos numa tramóia para a qual eu não estava, de todo, preparada.
A ideia foi da Cristina, a prima e amiga e madrinha e afilhada que nunca para de me surpreender. Ainda na semana passada tinha escrito um post inteirinho sobre ela, e sobre as ajudas todas que me tem dado nesta gravidez, e mal sonhava eu que já estava metida até às orelhas na preparação desta grande surpresa. O meu homem também esteve envolvido desde o primeiro momento mas fartou-se de me dizer que foi ela a grande mentora e organizadora incansável. E foi ela quem contactou a Mimo, que se encarregou do catering e da decoração, de maneira que as coisas não podiam estar mais maravilhosas. Depois do choque, foi tempo de ficar embasbacada a olhar para os detalhes, para o amor de todos os detalhes.




Os doces podiam ser só bonitos. Mas eram deliciosos. Cada um melhor que o outro. 


O bolo, da Taste Spot, se não era o mais bonito que já vi (e o melhor que já provei) estava lá muito perto

 O espaço também era top. Não só a parte interior, com salas cheias de luz, e aquele soalho antigo que eu adoro, como o terraço magnífico para aproveitar o bom tempo.
Tudo estava lindo de morrer. Não havia uma peça deixada ao acaso, um único detalhe descurado. Não é à toa que a empresa se chama Mimo, palavra de honra. Estou absolutamente fã da Olga e da Joana (que, graças à avaria do elevador, tiveram de alancar, pelas escadas, até ao 3º andar, com todos os móveis, mantas, peças de decoração, já para não falar do catering propriamente dito - e até tiveram de pedir ajuda aos arrumadores do Príncipe Real - meninas, vocês são as minhas heroínas!).

As fotos são da Sara Oliveira, da PO:EMO, são maravilhosas e retratam tão bem todos os momentos. Ela, que tem um sorriso encantador, não parou de disparar, sempre super discreta, sem pedir poses mas antes fazendo a reportagem do dia.

Mas isto foi só o princípio…
Havia mais surpresas dentro da surpresa.

(continua…)

15 comentários

Comentar post

Pág. 1/2