Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Dublin #1

Tinha dito à minha mãe que não marcasse nada para o dia e o fim-de-semana a seguir ao seu aniversário. Disse-lhe que preparasse uma mala de cabine, com roupa mais para o quente do que para o fresca, e mais nada. Na quinta-feira, durante o jantar de família, muito se especulou para onde iríamos, mas mantive-a em suspense.

Ontem de manhã, fomos para o aeroporto e consegui que não visse o destino, nem mesmo na porta de embarque. Foi só no avião que ouviu o piloto e percebeu que o destino era... Dublin! Não havia muitas capitais Europeias que ela ainda não conhecesse e, por isso, Dublin estava na lista das suas suspeições. Mas já confessou que se inclinava mais para Copenhaga ou Estocolmo.

IMG_8645.JPG

Acabadinha de descobrir que Dublin era o destino 

 

Chegámos ao hotel e... mais uma surpresa: bombons e uma mensagem de parabéns. Muito obrigada, Intercontinental, pelo miminho tão querido! E a suite onde estamos é linda de morrer.

FullSizeRender-40.jpg

FullSizeRender-39.jpg

IMG_8649.JPG

IMG_8650.JPG

IMG_8653.JPG

Ontem andámos a passear e vimos a Trinity College e, lá dentro, a exposição "Turning Darkness into Light" onde vimos o Book of Kells, e depois subimos ao primeiro andar para nos deslumbrarmos com The Long Room, uma biblioteca absolutamente esmagadora.

The Book of Kells foi escrito provavelmente por monges de Iona no início do século IX e contém um texto em latim dos quatro Evangelhos, que são ornamentados por iluminuras incríveis que nos deixam de queixo caído pela sua riqueza. 

A biblioteca da Trinity College possui a maior colecção de manuscritos e livros impressos da Irlanda. Desde 1801 que tem o privilégio de receber um exemplar de qualquer obra publicada na Grã Bretanha ou Irlanda. Actualmente, a biblioteca tem cerca de 3 milhões de volumes, repartidos por oito edifícios. O mais antigo, a Antiga Biblioteca, foi contruída entre 1712 e 1732.

A sala principal desta Antiga Biblioteca chama-se The Long Room, e tem cerca de 200.000 livros, dos mais antigos que a biblioteca, no seu conjunto, possui. É absolutamente deslumbrante.

long room1.jpg

long room 4.jpg

long room 3.jpg

long room 2.jpg

 

Saímos e fomos para a zona dos bares à procura do Temple Bar. Encontrámos e ainda bem. É imperdível. 

temple bar.jpg

IMG_8669.JPG

FullSizeRender-41.jpg

IMG_8672.JPG

Uma nota: as pessoas são simpatiquíssimas. A título de exemplo: ontem, quando entrámos no autocarro para o centro da cidade, pagámos com uma nota de 20€. O condutor não tinha troco, pediu desculpa, e sugeriu que fôssemos à procura de alguém que tivesse notas mais pequenas para trocar pela nossa de 20€. Avancei pelo autocarro, perguntei a um senhor, não tinha. O senhor do lado, solícito, começou a ver na carteira. Não tinha. Levou então a mão ao bolso, tirou todas as moedas que tinha e entregou-as. Fiquei a olhar para ele, sem saber o que fazer. Ele insistiu. Eram para nós. Ficámos parvas a olhar para ele e agradecemos umas 600 vezes. Mas a história não ficou por aí. A seguir fomos ter com o motorista. Perguntámos quanto era, de novo. 5,40€. Comecei a contar. "Not enough", lastimei eu. Quanto tens?, perguntou. Contei as moedas. Três euros e pouco. "Ok, it's ok". Ou seja, ainda que não tivéssemos o suficiente, o motorista aceitou assim. 

Isto é apenas um exemplo. Até agora só temos apanhado irlandeses simpáticos, prestáveis, cheios de vontade de ajudar. 

 

 

 

5 comentários

Comentar post