Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Dois filhos diferentes no mesmo filho

O meu filho Martim ontem trouxe os testes para casa. Teve notas tão boas que fiquei impressionada. Não é que espere pouco dele, não me interpretem mal. Mas o rapaz é preguiçoso. Gosta pouco de trabalhar. Chora quando o mandamos fazer os trabalhos de casa, como se o estivéssemos a mandar fazer trabalhos forçados (bom, seguindo a coisa à letra é o que acabam por ser). Há uma semana, fomos falar com a professora. Mostrei-lhe as minhas preocupações. Disse-lhe que não são raras as vezes em que noto que ele nem sequer entende o que lhe é perguntado. Parece um alien acabado de aterrar num planeta distante. Ela sorriu e disse que me ia surpreender com as notas. Já tinha alguns resultados e fiquei a olhar para ela de cara à banda. Ontem, com o conjunto dos testes na mão, era como se aquele aluno não fosse o mesmo filho que vejo desatinar, cá em casa, com os trabalhos.
Se calhar o problema é mesmo meu. Imprimo-lhe uma tensão tão grande que ele bloqueia. Tal como eu me lembro de bloquear, sempre que tinha a minha mãe a olhar-me por cima do ombro, quando fazia as contas de dividir. Se calhar tenho de deixar de o "ajudar". Porque, na verdade, quer-me parecer que não ajudo mesmo nada.

16 comentários

Comentar post

Pág. 1/2