Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Detox, dia 5

Ora hoje comecei então por um sumo à base de espinafre, banana, pêra, maçã e clorela (superalimento). Este que tem espinafres é definitivamente o que tem pior aspecto. É verde escuro e assim espesso, o cérebro chega a guinchar «NÃO COMAS ISSO, NÃO COMAS POR AMOR DE DEUS!», mas uma pessoa arrisca, entreabre a boca, e o efeito surpresa repete-se. É mesmo bom, o sacana do sumo (por mais estranho que possa ser um sumo conter espinafre).

Ao almoço, confesso, estava esgalgada. Era capaz de comer mão de vaca, coisa que sou incapaz sequer de cheirar, tal era o meu estado. O grelhado de courgette e beringela com molho de ervas e limão tinha um aspecto lindo mas deixou-me de orelha baixa: «logo hoje que tenho tanta fominha e nem um pedacito de carne assim só para dar um agrado ao bucho?» Mas pronto, lá tive de me resignar. Levei aí uma hora a terminar o almoço e a usufruir do momento de mastigação do dia. Estava óptimo. O Ricardo tirou um bocadinho, adorou, e quando se preparava para tirar mais levou com um olhar ameaçador e correu sérios riscos de levar com um garfo na mãozinha. Alto e pára o baile, que eu sou uma pessoa em racionamento e não se brinca com animais famintos.

À tarde fui bebendo o sumo à base de maçã, pepino, aipo e gengibre. Bebi metade às18h, e acabei o copo por volta das 19h. E agora à noite comi uma belíssima sopa juliana que, uma vez mais, me esqueci de fotografar porque as ganas de a engolir eram demasiado grandes para perder tempo com retratos. Sorryyyyy.