Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Detox, dia 4

Ontem o dia começou com um shot. Logo assim às 9.30. Não, calma. Não havia álcool à mistura. Era um shot de erva de trigo. Vou confessar: tive de o engolir de nariz tapado e depois ataquei logo o sumo da manhã, à base de maçã, pepino, espinafres e pera-abacate. O shot, apesar de ser de um superalimento, coisinha mesmo rica em nutrientes e em tudo o que se possa imaginar, era um horror. Sabia a relva, não que eu alguma vez tenha comido relva (se bem que às vezes, com a fominha que sinto, bem que podia comer).

Depois, almocei um bife de perú grelhado (enoooorme) com ervas e limão, acompanhado de quinoa. Bem bom. Mastiguei bem devagarinho por saber que era a última vez, nesse dia, que ia mastigar. :)
 
À tarde, veio o belo do suminho da Liquid, desta vez à base de laranja, morango, framboesa e bagas Goji. Delicious!


À noite: Sopa de feijão verde. Afinal, ainda consegui mastigar porque esta sopa tinha pedacinhos de feijão verde! Ó para eles ali a boiar, tão bons!
Passou-se bem o dia, sem nada a registar. Já quase não sinto fome, palavra de honra. Realmente, não há como domesticar um estômago selvagem. E não demora muito... Acho que podia prolongar o detox por mais uns tempos. O que mais me custa é o pequeno-almoço. Tenho muuuuuuuuuuitas saudades de comer um pãozinho.
 

2 comentários

Comentar post