Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Depois do jantar e do Funbooth, chegou então o DJ

E a sala Wittgenstein virou discoteca. O DJ Nélson Lisboa tinha-me dito que ia tentar arranjar umas luzes, para dar mais ambiente à coisa. Na véspera ou na antevéspera lá disse que tinha conseguido arranjar mas que não era nada de especial. Como não? Foi incrível! Levou aquelas máquinas que fazem fumo, um projector de vídeo (VJ), e as luzes transformaram o espaço por completo. Tinha-lhe pedido muita música dos anos 80 e alguma Pop actual, e ele cumpriu. Divertimo-nos que nem uns malucos, foi o que foi.


 









 


Durante toda a festa tentaram que me metesse nos shots. Nah, nah, nah!As últimas vezes que me meti nisso não correram nada bem e andei a fugir toda a noite. Até ser praticamente sequestrada e forçada a beber um. A minha careta tem uma explicação - é que uma coisa é beber um shot quando já se está enfrascado (a criatura já nem sente). Outra coisa bem diferente é fazê-lo completamente sóbria, o que foi o caso (não bebi mais que um copo de vinho durante toda a festa). Atentem então na bonita reportagem que o Pau Storch fez sobre a insistência e respectiva vitória dos meus amigos.
Eu a vê-los aproximarem-se: Nah, nah, nah! Nem pensem!

"Vá lá, só um!", dizia a Ângela. "Não vos estou a ouviiiiiiiiir!"

"Larguem-me! Estão doidos? Socorrroooooooooo!"

"Podem pedir à vontade. Não bebo, não bebo, não bebo!"

Pffffffffffff!

"Melgas, pá! Está aqui uma pessoa tão sóbria!"

A Ângela é a pior de todos

E pronto... lá vieram os sacanas dos shots

Resignada...

Lá bebo...

Arghhhh! Caraças! Isto sóbria custa muito mais!!!!



Obrigada, amigos. Do fundo do coração (não me lembro de outro fundo do qual vos agradecer). Vocês fizeram com que a minha festa dos 40 anos fosse inesquecível. E acho que todos sabemos como estes marcos são importantes, quanto mais não seja psicologicamente. Adorei ter-vos a todos por lá. Amei todas as surpresas, todos os presentes e mimos que me deram. Love u all, guys! Até à próxima festa de arromba (lá para os 50!)

9 comentários

Comentar post