Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Conversas cá de casa

A meio da noite o Mojito começou a ladrar, coisa raríssima nele.

Esperámos que passasse, talvez fosse um sonho. Mas não passou. O Ricardo levantou-se e foi ralhar com ele. 

Calou-se.

Daí a uns 5 minutos, voltou a ladrar. Vozeirão grosso, possante, a impor respeito.

Levantei-me, fui ter com ele. Estava histérico, de um lado para o outro. Dei-lhe festinhas, falei baixinho, mandei-o para a cama, disse que era hora de dormir (pergunto-me o que lhes irá na cabeça quando nos ouvem com estas conversas).

Saí. Ficou calado.

Quando cheguei à cama perguntei:

- Mas que raio lhe terá dado???

Responde o Ricardo, com uma tranquilidade e certeza desconcertantes:

- Terramoto.

Fiquei em silêncio alguns segundos, a imaginar que o bicho pudesse estar a pressentir uma catástrofe.

- Obrigada. A sério, obrigadinha. - respondi, por fim, antevendo um resto de noite de insónia.

 

2 comentários

Comentar post