Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Concerto solidário: venham daí!

A3_ConcertoSolidario_VCV_2018.jpeg

É já depois de amanhã. Quinta-feira. E eu adorava poder contar com o maior número de pessoas.

A Associação VilacomVida apresenta, em parceria com instituições que se dedicam à vida autónoma de jovens com défice cognitivo, o seu 1º Concerto Solidário pelas Gerações Autónomas. Os fundos recolhidos revertem inteiramente a favor da criação do CafécomVida, um projecto-piloto de empregabilidade de jovens com défice cognitivo, pioneiro em Portugal.

O CafécomVida irá formar jovens com perturbação ligeira do desenvolvimento intelectual, através da criação de postos de trabalho remunerados (serviço de mesa, caixa e cozinha), após um período de formação previsto de 6 meses. Os contratos de trabalho serão em regime de part-time, com a finalidade de preparar estes jovens para a entrada no mercado de trabalho e respectiva autonomização (casa própria).

O objectivo deste projecto é evitar a institucionalização destes jovens e o “ficar em casa dos Pais”, sem obter algum nível de independência.
Pretende-se que o primeiro Café com Vida seja situado em local muito central com protocolos com as escolas locais para que os jovens possam ter uma entrada directa a partir da escola.

“O CafécomVida surge em linha com as melhores práticas europeias de inclusão social, como o recentemente inaugurado Café Joyeux francês, ou o Café Domenica britânico, e tem a ambição de alterar mentalidades e desmistificar preconceitos face à diferença (...) É para eles que organizamos este concerto”, diz Filipa Pinto Coelho, empreendedora social e presidente da direção da Associação VilacomVida.

 

O concerto será apresentado pela Laurinda Alves, e é então no dia 17 de Maio, às 21.30, no auditório Sra da Boa Nova, no Estoril. 

 

A saber:

Só no distrito de Lisboa, mais de 3000 jovens com défice cognitivo ligeiro (trissomia 21, autismo, asperger e outros diagnósticos não fechados de défice cognitivo ) terminam todos os anos o seu percurso escolar sem perspectivas de um emprego com futuro. Os pais, que na sua maioria recusam institucionalizar os filhos ou inscrevê-los num CAO, por considerarem que não têm enquadramento nesta resposta social, pois está pensada para pessoas com menor capacidade de autonomia, acabam por mantê-los em casa, originando desemprego de um e consequente desequilíbrio familiar. E em casa ficam, indo de dois em dois anos a cursos financiados pelo IEFP, uma vez que são financiamentos com este prazo definido.

 

Durante o concerto vão existir diversos projetos de autonomia a apresentar o seu trabalho:

- Fotógrafa do evento tem síndrome de asperger

- Rapaz com autismo também a fotografar 

- Jovens em equipa com jovens sem défice a ajudar em diversas funções no evento

- Livraria Dejá Lu - venda de livros para apoiar T21 - com jovem com T21 a frente da banca

- Matiti Bag - Matilde Lucena, uma jovem que tem um negócio de sacos feitos de capelanias

- Mercearia BIPP/Semear - produtos biológicos feitos por jovens com défice cognitivo que estão a ajudar

- Venda livro Miguel & Sinatra - primeiro cão a ser treinado em Portugal para acompanhar uma criança autista - o cão vai lá estar

- Venda livro Tomás My Special Baby

Os bilhetes estão à venda na Ticketline.

AQUI.

Conto convosco?