Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Coisas que já evitávamos dizer a uma grávida

1 - Essa barriga está GIGANTE!!! [cara de pânico] Isso não é normal!!!!!
Numa primeira gravidez, ouvir a frase "não é normal" é coisa para deixar uma mãe em transe. Quando estava grávida do Manel, escutei isto várias vezes e, às tantas, convenci-me que ia ter um trambolho aí de uns 6 quilos, ainda que o médico garantisse que não ia nascer com esse peso. À quarta gravidez já não tenho medo de ter um pónei, mas continua a encher-me a paciência.

2 - [À 2ª gravidez, depois de um menino, quando se sabe que é outro menino]
Oooooh, que pena não ser um casalinho!
Que mania esta do casalinho! A melhor resposta de todas foi-me transmitida por alguém aqui no blogue: "Um casalinho??! Mas eu não estava a pensar fazer criação!"

3 - [À 3ª gravidez, depois de dois meninos]
Ai é uma menina?! Tanto tentaram, tanto tentaram, que lá conseguiram a menina!!! [ou um menino, dependendo dos casos]
Disseram-me isto várias vezes quando estava grávida da Madalena, à frente dos meus dois filhos. Eu só pensava que os pobres desgraçados iam pensar que não eram mais do que ensaios para a obra final, essa sim desejada, que era a menina. A sério??? Onde é que a malta tem a cabeça? Será que uma pessoa não pode ficar feliz por ter dois rapazes? Ou três? Ou seis?

4 - [À 4ª gravidez, depois de 2 rapazes e uma rapariga] 
É um menino?? Pronto, o importante é que venha com saúde.
Quando uma pessoa acha que a questão do sexo já não vai trazer mais comentários, eis que percebe que está redondamente enganada. Ora então vejamos: a pessoa já tem meninos, já tem menina… por que raio tem de ser um desgosto não coleccionar casais???

5 - Tens a certeza que não são dois?
Eeeeeeeeeeerrrrrrr… não, realmente, apesar de fazer uma ecografia por mês pode acontecer que seja toda uma ninhada. Podem ser filhos tipo-Matrioska e virem uns dentro dos outros, escapando assim ao controlo ecográfico, os sacanas.

6 - Está quase, não?
Oiço isto desde os 6 meses de gestação. Fui dizendo "não". Depois "ainda não". Depois "mais ou menos". Depois "sim". Agora já nem digo nada, opto por um sorriso enigmático.

7 - Ai, essa barriga está cada vez maior!
Hummm… não querendo desanimar mas… é isso que é suposto, verdade, génios? Se a barriga fosse ficando sucessivamente mais pequena era capaz de ser mau sinal, não? 

43 comentários

Comentar post

Pág. 1/5