Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Campo de Férias

Tenho recebido vários emails a perguntar se conheço algum campo de férias giro e de confiança onde para onde as crianças possam ir enquanto os pais não estão de férias. Algumas pessoas lembram-se que os miúdos cá de casa estiveram num mas não se lembram qual e então decidi fazer um post em vez de estar a responder aos 350 emails que me chegam todas as semanas, está bom?

Há um milhão de Campos de Férias por aí e sei que muitos deles são excelentes. Mas não os conheço por dentro. O único que conheço e que passo a vida a aconselhar a todos os meus amigos com filhos é o Sniper. Quem mo aconselhou foi a mãe de uns amigos dos meus filhos, e depois do primeiro ano em que foram juntos nunca mais quiseram outra coisa. 

No ano passado, a Madalena foi pela primeira vez (só se pode ir a partir dos 6 anos). Ainda receei que estranhasse, que pudesse ter algum ataque de mimalhice de noite... qual quê! Quando os fomos buscar era a que estava mais triste por aquilo ter acabado.

Porque é que o Sniper é espectacular? Porque tem tudo! Aventura, camaradagem, ensinamentos para a vida. Os miúdos fazem rapel, fazem escalada, fazem slide. Percorrem um ribeiro com os mais pequenos às costas, onde chegam a ter água pelo pescoço, passam uma noite na serra e têm de construir o seu próprio abrigo com troncos e ramos. Há outro dia em que são deixados longe do campo com bússolas e mapas e têm de encontrar o caminho de volta, num exercício de orientação espectacular (ganha a equipa que chegar primeiro). Têm piscina, matraquilhos, paintball. Passam por grutas à noite, dançam, riem, fazem flexões quando se portam mal, dormem que nem anjos de tão cansados, acordam com os gritos de despertar como na tropa. 

Os monitores são incríveis, o director sabe muito bem lidar com eles (houve um ano em que as suas conversas com o Manel foram mesmo importante para ele - veio de lá outro!), e todos os anos tentam trabalhar emoções e sentimentos e comportamentos. Há uma gigantesca promoção da autonomia, da autoestima, do "eu sou capaz". Adoro.

Este ano, além dos 3 cá de casa, já vão mais 5 amigos na mesma semana. Eles já andam a contar os dias.

 (Clicar na seta da direita para ver as imagens)

www.sniper.pt

 

11 comentários

Comentar post