Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Cadela-parabólica

A minha mãe partiu hoje de férias para o sul de França. Connosco ficou o seu cão. Bom, por acaso é uma cadela mas aborrece-me sempre dizer que fiquei com «a cadela da minha mãe» porque parece que estou a adjectivar a senhora, quando na verdade estou apenas a referir-me ao seu animal de estimação. Anyway, a cadela foi operada na semana passada, a um caroço que lhe apareceu numa mama (que depois se descobriu serem dois caroços em duas mamas - tirou ambas), e como ainda não tirou os pontos, anda com uma espécie de parabólica enfiada na cabeça para evitar que arranque tudo com os dentes. Está bem disposta e já anda bem (tira os pontos esta sexta-feira) mas não consigo olhar para ela sem me rir. Às vezes parece-me uma cadela com antena, mas sem canais de televisão. Outras, um candeeiro que não dá luz. Fora as vezes em que fica entalada nas portas porque não mede as distâncias. Pobre bicho.

6 comentários

Comentar post