Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Bom dia

Dormi mal, a Madalena acordou mil vezes, o Martim apareceu lá na cama com um pesadelo, foi uma noite infernal, de maneira que despertei hoje com a dificuldade de um quase-morto, os olhos a pesarem toneladas, o corpo agarrado à cama, uma fúria a crescer contra quem amorosamente me acordou, aos beijinhos e festinhas, capaz de lhe dar um encontrão e o tornar fóssil no roupeiro do quarto. Lá me levantei, zangada e trôpega, para vestir crianças, mandá-las despachar, preparar lanchinhos da manhã e a cena do costume.
Há pouco recebi uma mensagem do Ricardo, no telemóvel, ele que foi levá-los à escola. Só dizia assim: «Bom dia, mamã». Pois. Não admira que a pobre se queixasse que lhe doíam os pés. Bom dia.

21 comentários

Comentar post

Pág. 1/3