Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Ai, Maya, se eu te apanho!

O dia podia ter corrido pior. Podia. Podia ter-me enfaixado numa carrinha de caixa aberta, por exemplo. Ou ter tido uma diarreia galopante no meio da rua. Ou podia ter desfeito a cramalheira de encontro à calçada portuguesa... Podia.
Mas daí a dizer-se que foi um dia do caraças... minha querida Maya... vai uma distância como daqui a... Rio de Onor, vá. Queria ter gravado programas de rádio e não pude porque o botão do REC encravou, queria ter feito uma entrevista e não deu pelo mesmo motivo, não terminei dois textos graças a este estado de TPM que me tolhe o neurónio esperto, e agora recebi um email profissional bem desagradável que me irritou de uma maneira que tenho dificuldade em descrever. E dizias tu que hoje ia ser do caraças para os Escorpião? Das duas uma, ou tenho um ascendente do catorze que me faz ser mais de outro signo do que deste ou então, como o dia ainda não acabou, daqui a bocado vou ter um convite que vai fazer de mim a criatura mais feliz do planeta. Espero, para teu bem, que seja a segunda opção. Senão ainda te apareço no estúdio com um corta-unhas.

22 comentários

Comentar post

Pág. 1/3