Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

...

Das muitas porcarias que li nos últimos dias sobre mim, sobre este blogue, e sobre outros blogues, houve algumas que não foram porcaria nenhuma e tiveram um bom efeito em mim. Às vezes a gente faz coisas sem pensar, age automaticamente, embrulha-se no quotidiano, vicia-se numa coisa maluca sem reflexão e sem travão, como se fosse tudo normal, tudo natural, tudo assim mesmo sem tirar nem pôr. É uma espécie de vertigem e a fronteira entre o que se deve e não deve fazer torna-se ténue, subitamente. E quem está à nossa volta não nos trava por embaraço ou porque está, também, nessa espiral doida que parece ter-nos afectado a muitos, a quase todos. Foi bom ter lido algumas reflexões, de algumas pessoas que não me conhecem de parte alguma, que nunca me viram mais magra nem mais gorda, mas que me fizeram pensar. Como disse no outro dia, este blogue não será mais o mesmo. No essencial será. Mas no resto, na demasia, deixará de ser.
Aos que insultaram e ofenderam não tenho qualquer palavra a deixar. Aos que reflectiram e me ajudaram a reflectir, agradeço com humildade. Temos sempre coisas a aprender com os outros. Sempre, até ao fim.

48 comentários

Comentar post

Pág. 1/5