Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

...

Passar a tarde de luzes apagadas, só com as iluminações da árvore ligadas, com a chama da lareira e com duas velas acesas, a ouvir alguns clássicos incontornáveis com o volume quase no máximo, deixando as crianças de boca aberta de espanto e de prazer. Bach, Ravel, Mozart, Beethoven, Chopin, Strauss, Wagner, Handel, Schubert, Boccherini, Brahms, Rachmaninov, Orff. Perguntar-lhes: «E agora? O que é que imaginas, com esta música?» O mar, um naufrágio, um bambi a saltar numa floresta. A morte. Uma batalha. Um nascimento. Um casal a dançar. A tristeza. O medo.
Foi brutal. Temos mesmo de levar os dois mais velhos a um concerto de música clássica. Sobretudo o mais velho, que tem este ano um professor de música excelente, que o está a despertar a sério para o conhecimento da música e dos grandes músicos. Este domingo foi tão perfeito que se melhorasse estragava.

5 comentários

Comentar post