Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

...

Hoje fui ao dentista e deixei o telemóvel em casa. Depois de um período de alguma ansiedade, como se me faltassem as cuecas ou o soutien, dei duas chapadas mentais nas minhas fuças e disse, de mim para mim: tu deixa de ser idiota e liberta-te, criatura! És uma mulher ou és um cabo de telemóvel???
E pronto. Serenei. Tenho mesmo de começar a libertar desta dependência.

Relembrar o passatempo Cocó e Kidzania


A Kidzania está a preparar várias surpresas para o Dia da Criança e nesse dia, para além de funcionar entre as 10h e as 15.30h, vai abrir novamente entre as 19h e as 23h, com actividades para miúdos e graúdos e um showcase do André Sardet, pelas 21h.

Ora, se quiserem ganhar um pack família para o horário das 19h-23h (2 entradas de adulto + 2 entradas criança), basta enviarem para cocofralda@gmail.com uma frase original que inclua as palavras:
- Kidzania
- Dia da Criança
- André Sardet

O passatempo termina dia 31 de Maio ao meio-dia.
Boa sorte!

E finalmente... a comemoração dos 12 anos de casamento!

Foi no sábado. Jantar marcado para as 21h, no Yakuza do Olivier.



Chegámos um pouco depois das 21h e fomos lá só dar um saltinho para avisar que íamos só ali ao hotel do lado marcar um quartinho para ficarmos a seguir. Sim, senhora, sem problema. Fomos. Voltámos. Sentaram-nos numa mesa de canto e o que se seguiu foi um espectáculo de sabores. Uma festa. A perfeição. O chef Agnaldo Ferreira, que tem 12 anos de experiência na arte da cozinha nipónica, conseguiu surpreender. E deslumbrar. Do sushi ao sashimi, passando pelos maravilhosos Gunkan, sem esquecer aquele frango com maionese picante (aiiiii, sim, eu comi tudo isto!).
Fica muito difícil dizer o que preferi. Acho que vou mesmo ter de voltar para decidir isso. :) Mas o Gunkan Olivier ficou-me aqui a bailar na memória. Um pedaço de céu feito de Kobe, trufa e ovo de codorniz. Simply Perfect!
Deixo-vos com fotos de alguns dos pratos. Sim, não estão todos... O estraganço foi total.



 O tal Kobe: oh, sim, bebé... anda cá outra vez, anda! Nham!


Para acompanhar... bebemos um Malhadinha branco (não me perguntem o ano, que os meus conhecimentos vinícolas não vão tão longe) e saímos a rir que nem uns parvos (não me perguntem porquê, que já não me lembro).
Uma palavra ainda para toda a equipa, que é sempre gente cinco estrelas em qualquer um dos quatro restaurantes. O empregado de mesa que se ocupou de nós tinha muita graça!
Fiquei muito contente por ter gostado deste Olivier, que ainda não conhecia. E, uma vez mais, não desiludiu, muito pelo contrário.

Depois deste jantar dos deuses, ficámos a dormir mesmo ao lado, o que foi bom porque no estado em que estávamos não dava mesmo para irmos muito longe.
De manhã tomámos o pequeno-almoço na cama, que é coisa que sabe mesmo bem.

Estas cadeiras estão penduradas no tecto, no lobby do hotel, e balançam... Fiquei cheia de vontade de ter uma em casa.

E pronto. Comemoração dos 12 anos completa. Eu bem avisei que não era um estúpido vírus do vomitanço que me ia estragar a festa. Tardou mas não falhou. Claro que hoje e durante a próxima semana vou estar praticamente a líquidos... mas isso é outra conversa.