Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Salvador

 

Quando se vem por uma semana para um resort de sonho, a tentação de se ficar o tempo todo por lá é grande e é compreensível. Mas é uma tentação que deve ser evitada. Porque a genuinidade dos países que visitamos só pode ser vivida e sentida quando se sai do perímetro do hotel. E Salvador está mesmo aqui ao pé (a 45 minutos de lancha e uma hora e pouco de ferry). Então, lá fomos. Uma viagem cheia de ondas que nos abanaram um bocado, um bafo quente a ajudar ao enjoo e uma água de coco mal saímos, para hidratar.

IMG_6282.JPG

IMG_6285.JPG

Igreja de Nosso Senhor do Bonfim

IMG_6296.JPG

À porta a igreja, há fitinhas do Senhor do Bonfim para pendurar nas grades, com desejos pedidos.

O sagrado e o profano de mãos dadas. 

Eu e o Ricardo pedimos 3 desejos cada. Não sei se coincidiram porque não contámos.

Diz que o segredo, também aqui, é a alma do "negócio" 

 

IMG_6303.JPG

Forte de São Marcelo

IMG_6304.JPG

IMG_8061.JPG

IMG_6308.JPG

 Rua querida a caminho do Pelourinho, em frente à estátua do Zumbi dos Palmares 

IMG_6316.JPG

 Na rua perto do sítio onde almoçámos. Carne com feijão e farofa, como convém 

IMG_6320.JPG

Salvador é gigante e só deu para conhecer assim os pontos principais. Mas gostámos muito da parte alta e mais antiga que, de resto, é a retratada nas muitas pinturas que há à venda. 

Já fui a algumas cidades e vilas do Brasil e gosto sempre tanto... Dá vontade de enlouquecer, comprar uma cabana junto ao mar e ficar por aqui, algures entre dois coqueiros e com a água quente do oceano aos pés. E se enlouquecêssemos? 😊

 

6 comentários

Comentar post