Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Sabadozinho ruim

Hoje o dia foi, com perdão da má palavra, uma merda.
Não saí de casa, a não ser para ir buscar o Manel a uma festa.
Não trabalhei, apesar de ter de acabar de escrever uma reportagem e de escrever um outro texto, tudo para entregar na segunda. E não trabalhei porque tenho uma filha viciada em mim, que não me pode ver que se põe de olhos em alvo, repetindo um "mãeeee" desesperado, como se eu tivesse andado pela França muitos anos e ela não me pudesse perder de vista, de tanta saudade. Quando o pai lhe tenta pegar, para me aliviar a carga, ela enxota-o com a mão, violenta, de sobrolho carregado ao mesmo tempo que grita: "Não, Acádo!" (Não, Ricardo!)
Não fiz nada de útil, não descansei, enervei-me muitas vezes, que ter três miúdos em casa pode ser muito giro mas também pode ser muito lixado.
Por isso, hoje estou com má cara. Branca e carrancuda. E desejosa de meter a viciadinha-em-mãe na caminha dela, a ver se consigo escrever, escrever, escrever, para não ter de passar o dia de amanhã outra vez todo em casa, ou ainda dou em doida.

6 comentários

Comentar post