Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Para a semana, tudo muda. Ou não.

No Brasil foi comer como se não houvesse amanhã. E beber caipirinhas, cada uma com meio quilo de açúcar. E cervejolas. E pastéis. Cheguei cá e ainda não me consegui pôr nos eixos. Dias difíceis, chuva, muito trabalhinho e pouca vontade de me mexer. Hoje vou levar a minha mãe a um dos meus restaurantes preferidos. E, claro, ninguém espera que vá ser uma contenção espantosa. Não vai. Para a semana faço anos. Não me parece que escolha salada para o jantar. E ainda não decidi se faço festa, mas se fizer também não me parece que vá ficar a ver os amigos alambazarem-se e eu de roda de uma sopinha de agrião. De maneira que isto está difícil. Retomar os bons hábitos custa. Já abrir a comporta para tudo o que é disparate é bem fácil.
Para começar, para a semana retomo o Bootcamp e as corridas. Depois, a ver se faço as minhas sopas em quantidade industrial. E a coisa há-de lá ir, com muita calminha. Até porque não tarda... é Natal.

11 comentários

Comentar post

Pág. 1/2