Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

O Rodrigo.

Já aqui falei no Rodrigo. E agora... agora estou sem palavras. Depois do primeiro tratamento, em Janeiro, não ter resultado, procedeu-se a um tratamento muito mais agressivo. Mas, infelizmente, o Rodrigo parece ser super-resistente à quimioterapia... Os médicos disseram à mãe para ir para casa, que não havia muito mais a fazer, depois do protocolo cumprido. Podem imaginar o que é isso para uma mãe? Eu não posso, não consigo, faltam-me as forças. Como é que uma mãe vai para casa, esperar que o filho sucumba a uma maldita doença? Como é que uma mãe se deixa ficar, vencida, desesperançada, morta por dentro e por fora e por todos os lados onde for possível morrer?
Há quem esteja a tentar ajudar. Sei lá como. Talvez haja outras opções. Algures. Um médico, uma terapia, uma solução milagrosa qualquer. Um Deus?
Deixo a página de apoio ao Rodrigo no facebook AQUI. Talvez alguém se lembre de qualquer coisa. Em Portugal, em França, Cuba, na Conchinchina... Sei lá o quê. Se eu pudesse...

Se quiserem partilhar, nos botõezinhos aí em baixo... Obrigada.

38 comentários

Comentar post

Pág. 1/4