Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Muita testosterona dentro de um veículo

Nestas mini-férias, eles portaram-se maioritariamente bem. Mas, verdade seja dita, também me encheram a paciência. Ter dois rapazes no mesmo carro, ou pelo menos estes dois rapazes no mesmo carro, é sinónimo de lutas, gritos, gargalhadas e, invariavelmente, termina tudo a chorar, ó mãe ele bateu-me, buáaaaaa, ele deu-me um murro, ele é que começou, vais apanhar estúpido, e eu aos gritos como uma macaca histérica: PAREM COM ISSOOOOOOOOO QUE JÁ NÃO VOS POSSO OUVIIIIIIIIIIIIIIR!. Foi o caso. Todas as viagens pela ilha acabaram comigo a berrar, a pedir um minuto de silêncio pela vossa saúde, raios partam os putos, tanto chinfrim que fazem, não dá para descansar um minuto, porra de vida esta.

Estas férias serviram para me tirar da cabeça algumas ideias peregrinas sobre viagens longas de carro com a família toda atrás. Fónix! Se 3 dias na Madeira quase me enlouqueceram, imaginem mais tempo fechados numa caixa com rodas. Credo.

18 comentários

Comentar post

Pág. 1/2