Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Mães que matam os filhos

Voltou a acontecer. Uma mãe com uma depressão grave matou os dois filhos e suicidou-se de seguida. Uma história tão trágica que me deixa sem ar. Também me deixa sem ar ouvir o psicólogo de serviço na SIC dizer que as fotos do facebook mostram uma família «demasiado feliz». Nas fotos, com efeito, via-se a mãe muito sorridente com os dois lindos rapazes, também a sorrir. O psicólogo disse então: «Demasiado feliz porque quem está feliz não precisa de o mostrar. » Oi? Então isso quer dizer que praticamente toda a população está deprimida? É que praticamente toda a gente que eu conheço apresenta no facebook fotos onde está sorridente e... feliz. Isso quer dizer que, na verdade, todos os meus amigos estão à beira de se matar ou de matar os filhos?
Ai, pá. Para quê estas generalizações? Para quê? Aquela sessão fotográfica daquela mãe com os filhos há-de ter sido um momento feliz. Como outros que terão tido. O que leva uma mulher a um acto destes é algo que espero nunca atingir. Mas deixa-me numa consternação que nem consigo descrever.

16 comentários

Comentar post

Pág. 1/2