Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Joan Miró

Fui hoje ver a exposição de Miró, patente no Museu de Serralves.

O surrealismo não é a minha praia, confesso. Sinto-me sempre como boi mirando palácio, e nem é tanto pelo nível de abstracção e desconstrução, é mais porque é um tipo de movimento que, em geral, não produz aquele efeito em mim que outro tipo de corrente produz, a ponto de me comover ou de me causar repulsa ou de me deixar com vontade de trazer para casa para poder continuar a contemplar. O surrealismo simplesmente não me abana, não mexe comigo, não tem outro efeito em mim que não o de alguma indiferença. Ainda assim, não gosto de perder uma boa exposição, e esta termina já a 28 de Janeiro. Gosto de me desafiar, de me testar, até porque os anos permitem-nos apreciar coisas que antes não apreciávamos. Gostei de ir. Apesar da incompreensão ter permanecido, creio que houve algumas obras que me provocaram qualquer coisa, o que já não é mau.

miro 2.jpg

miro 3.jpg

miro1.jpg

 E pronto. Serralves é Serralves. E este caminho é este caminho.

serralve (1).jpg

6 comentários

Comentar post