Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

JAM

O João Almeida Moreira foi meu colega de turma na faculdade e sempre gostei muito dele. Tinha um humor corrosivo, dizia as maiores piadas com o ar mais sério, era o sportinguista mais doente que já alguma vez tinha conhecido (depois tive o meu filho Manel). Chamava-me Motorcycle woman ou, numa versão mais abreviada, Motor. Na viagem de finalistas, quando tivemos um acidente em Malta, fomos ambos para o hospital. Eu de ambulância, ele de carro, mas batemos ambos com a cabeça e fomos solidários na dor. Fizemos muitas borgas, apanhamos muitas borracheiras. Muitas. Chegámos ambos a carpir a mesma dor de corno (a paixão dele e a minha embrulharam-se certa noite e, no dia seguinte, só nós dois compreendíamos a dor um do outro).
Mais tarde, o João foi meu colega no Diário de Notícias. E vivemos tempos engraçados. Malucos e inesperados, mas giros. Depois, seguimos caminhos distintos e deixei de o ver. Ia sabendo dele, jornalista de desporto excepcional, mas só esporadicamente. Até que alguém me disse que ele tinha ido viver para o Brasil. Mas mais não conto. Porque ele conta-o maravilhosamente, AQUI.
Não conhecia este projecto (Carrossel) mas já fiquei fã.
Beijo, JAM! Grande história. Muito bem escrita, como sempre.

5 comentários

Comentar post